Americano diz que “é preciso levar Bolsonaro mais a sério”

O cientista político Christopher Garman, da Eurasia, consultoria americana especializada em riscos políticos, afirmou que os analistas devem levar ‘mais a sério’ a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

O norte-americano entende que Bolsonaro é o candidato que mais representa o sentimento anti-establishment predominante na população de baixa renda e na classe média.

Para Garman, o desencanto da população com o cenário político no Brasil está num nível superior ao dos Estados Unidos, na véspera da eleição de Trump.

O cientista político acredita que, ao contrário de outras eleições, agora o tempo de TV, a máquina do governo e o poder financeiro não serão suficientes para determinar o resultado do pleito.

De acordo com informações de O Antagonista:

Ministros do governo Temer estão vivamente impressionados com a análise de Christopher Garman, do Eurasia Group, sobre a paisagem eleitoral brasileira.

Ele acredita que a relativa melhora na economia, trombeteada pelo Planalto, não terá peso significativo no resultado eleitoral. A população está convencida de que a corrupção foi fator determinante para o desemprego e a piora dos serviços públicos.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia