- PUBLICIDADE -

Americanos detidos serão julgados na Venezuela, diz Maduro

Brasil e outros países aplicam sanções contra ditadura Maduro
- PUBLICIDADE -

“O processo será com todas as garantias e será justo”, disse o ditador venezuelano.

O ditador Nicolás Maduro disse que a justiça da Venezuela julgará os dois norte-americanos detidos na segunda-feira (4). 

Luke Alexander Denman e Airan Berry serão acusados pelo planejamento de um ataque fracassado por via marítima ao país.

Em conversa com repórteres por videoconferência, Maduro declarou:

“[Eles] estão convictos, confessos, foram pegos em flagrante e já estão sendo julgados pelo Procurador-Geral da República, pelos tribunais civis da Venezuela.”

Segundo a agência France-Presse, Maduro acrescentou:

“Eles confessaram sua culpa, violaram o direito internacional, violaram o direito venezuelano, estão nas mãos da justiça e garantiremos que a justiça será feita neste caso com esses dois americanos e com o resto dos mercenários e que a verdade veja à tona.”

Até o momento, segundo informações do regime, cerca de 20 “mercenários” foram presos, vários deles militares venezuelanos dissidentes, durante uma “invasão” frustrada à beira-mar nas praias de Macuto, estado de La Guaira.

O governo Donald Trump prometeu usar “todas as ferramentas” para repatriar os dois norte-americanos.

“Se o regime de Maduro decidir mantê-los detidos, usaremos todas as ferramentas que temos disponíveis para tentar trazê-los de volta”, disse o chanceler Mike Pompeo, como noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -