Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ana Amélia bagunçou palanque de Bolsonaro no Rio Grande do Sul

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Indicada pelo “centrão” para compor chapa presidencial com Geraldo Alckmin, a senadora gaúcha Ana Amélia (PP) modificou o cenário político do Rio Grande do Sul.

Ao aceitar ser vice na chapa presidencial tucana, a senadora Ana Amélia bagunçou o palanque de Jair Bolsonaro, que contava com o apoio de Luiz Carlos Heinze, pré-candidato do PP ao governo.

No mês passado, Heinze havia declarado apoio ao candidato do PSL, mesmo sem as bençãos do seu partido, conforme reportado em matéria do Estadão:

O pré-candidato ao governo gaúcho pelo PP, Luis Carlos Heinze, anunciou na noite desta quinta-feira, 12, seu apoio ao pré-candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL-RJ) nas eleições 2018. Segundo o PP do Rio Grande do Sul, porém, esta decisão é exclusiva de Heinze e, no Estado, o partido espera decisões nacionais do sigla para definir apoio na eleição para presidente.

Agora o cenário mudou.

Heinze sairá como candidato ao Senado na vaga de Ana Amélia e o PP subirá no palanque do tucano Eduardo Leite, que contará com Alckmin e Amélia como cabos eleitorais, segundo informações de O Antagonista.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email