Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Análise indica que dados da OMS vazados por hackers são legítimos

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Análise indica que dados da OMS vazados por hackers são reais

Apesar do banco de dados vazado por hackers ser composto por informações reais, especialistas indicam que as informações não são recentes.

Informações sobre a existência de um vazamento de dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Instituto de Virologia de Wuhan e da fundação Bill e Melinda Gates começaram a circular na internet desde o último domingo (19).

As listas com os dados parecem ter sido postadas inicialmente no fórum 4chan. Mais tarde, o conteúdo chegou ao Pastebin, seguindo para o Twitter e para canais do aplicativo de mensagens Telegram.

A emissora norte-americana NBC News enviou um especialista para verificar parte dos documentos vazados em uma conta no Pastebin, um site de texto simples usado com frequência por hackers para despejar suas descobertas. 

Steve Ragan, pesquisador da empresa de cibersegurança Akamai Technologies, disse que a análise dos endereços de e-mail constatou que, embora eles fossem legítimos, é improvável que as contas tenham sido invadidas recentemente.

Ele verificou 277 endereços de e-mail da fundação da família Gates, 20 do laboratório na cidade de Wuhan e quase 7 mil da OMS. 

Em muitos casos, os endereços vazados recentemente são oriundos de ataques cibernéticos de anos atrás, como o do Tumblr em 2013 e do Dropbox em 2016.

A OMS e o Instituto de Virologia ainda não responderam aos pedidos de comentários sobre o suposto ataque. Um porta-voz da fundação Bill Gates disse em um e-mail que “atualmente não havia indicação de violação de dados”.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email