Anistia Internacional diz que intervenção promove conservadorismo

Para diretora da Anistia Internacional, intervenção federal no Rio de Janeiro ameaça direitos humanos, amplia violações e ajuda a promover pauta conservadora no Brasil.

De acordo com informações da DW:

O Brasil continuou a retroceder em políticas de direitos humanos em 2017, afirmou o relatório anual da Anistia Internacional divulgado nesta quarta-feira (21/02). A entidade destacou que um dos responsáveis foi o Congresso Nacional, que permitiu o avanço da tramitação de “diversas propostas que ameaçavam os direitos humanos e retrocediam adversamente as leis e políticas existentes”.

Segundo a ONG, membros do Congresso tentaram avançar com quase “200 propostas de novas leis e modificações da legislação existente” que ferem os direitos humanos. A Anistia destacou propostas para reduzir a maioridade penal de 18 anos, iniciativas para revogar o estatuto do desarmamento e restringir ainda mais o aborto e mudar o processo de demarcação de terras.

Apontou ainda como parte do retrocesso a aprovação da reforma trabalhista e as iniciativas – até agora mal-sucedidas – de modificar as regras da Previdência, promovidas pelo governo do presidente Michel Temer.

A única iniciativa legislativa que mereceu algum elogio foi a nova lei de migração, que passou a vigorar em maio e substituiu o antigo Estatuto do Estrangeiro, criado no regime militar. Segundo a Anistia, a nova lei contém melhoras para os direitos dos migrantes.

“O Congresso se aproveitou de uma situação de crise que funcionou como uma cortina de fumaça para esconder esses ataques aos direitos humanos”, disse à DW Brasil Jurema Werneck, diretora-executiva da AI. Ela lembrou que algumas dessas propostas, como a PEC que poderia criminalizar o aborto em qualquer circunstância, acabaram sendo derrotadas após protestos, mas o Congresso ainda deve promover uma agenda conservadora em 2018.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

3 Comentários

  1. Alyssa disse:

    Ainda bem que promove o conservadorismo. Pq se ser moderno é ter que gostar de Anita, Pabllo Vittar, BBB, etc, eu prefiro ser a pessoa mais conservadora do universo.

  2. Wanderson disse:

    E será ainda mais conservadora em 2019…HAHAHAHAHAHA. É melhor Jair se acostumando. HAHAHAHAH. Se Deus quiser.

  3. Vaderli Júnior disse:

    Manda essa puta de Anistia Internacional pra puta que pariu, a gente não tem que ficar agradando esses desgraçados da ONU e dos direitos humanos que não estão nem aí para os direitos humanos dos policiais e das milhares de vítimas de homicídios por parasitas e covardes dessa bandidagem que dominam as favelas e o país, cadê os direitos humanos pra defenderem o pai de família trabalhador que muita das vezes não volta pra casa pq foi ser assaltado e é morto sem ao menos portar arma pra se defender, são todos uns bando de vagabundos, não estamos no mundo pra agradar o homem e sim fazer o que é certo perante Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *