Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Anvisa nega uso emergencial da vacina desenvolvida pela Rússia

Rússia diz que sua vacina contra coronavírus tem 92% de eficácia
COMPARTILHE

Em pronunciamento, a Anvisa informou que aguarda a chegada de mais dados sobre a Sputnik V.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) rejeitou o pedido de uso emergencial da vacina Sputnik V, da Rússia.  

De acordo com a Anvisa, o pedido foi devolvido ao laboratório responsável pelo imunizante porque os requisitos mínimos para que o pedido de uso emergencial pudesse ser analisado não foram apresentados. 

Apenas vacinas que estejam na Fase 3 de estudos clínicos no Brasil podem solicitar permissão para uso emergencial, o que não é o caso do imunizante desenvolvido pela Rússia, ainda segundo a Anvisa. 

A autorização para as pesquisas de Fase 3 da Sputnik V foi solicitada à Anvisa no dia 31 de dezembro do ano passado.  

No dia 4 de janeiro deste ano, a agência constatou que faltam documentos e solicitou que o laboratório complemente as informações.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários