Português   English   Español

Ao lado de sindicalistas, Alckmin fala em corrigir reforma trabalhista

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, admitiu nesta terça-feira (2) que poderá rever pontos da reforma trabalhista caso seja eleito.

Em encontro com sindicalistas em São Paulo, o presidenciável do PSDB declarou:

Vamos sim corrigir os itens que precisam ser corrigidos da reforma trabalhista. Aqui bem colocada a questão do trabalhador intermitente e das mulheres grávidas em ambientes insalubres e outras questões que mereçam ser rediscutidas.

Geraldo Alckmin acrescentou:

A gente quando ouve mais, erra menos. Governo moderno é que está interagindo, ouvindo, dialogando, para buscar as melhores soluções.

A nova legislação trabalhista entrou em vigor em meados de novembro passado, com mudanças em mais de 100 pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

A reforma prevê, entre outros pontos, que acordos entre empregados e empregadores se sobrepõem à legislação vigente, busca diminuir a ação da Justiça trabalhista nas negociações entre as partes, permite o trabalho intermitente e o fatiamento das férias em três períodos.

Adaptado da fonte Reuters

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações