- PUBLICIDADE -

Apesar de provas em vídeo, China nega repressão contra uigures

Apesar de provas em vídeo, China nega repressão contra uigures

- PUBLICIDADE -

Uigures estão sofrendo com esterilização forçada e detenção em massa em campos de “reeducação”.

Vários países ocidentais vêm denunciando os ataques sistemáticos do regime comunista da China contra os Uigures, uma minoria muçulmana com forte presença na região oeste do país.

Nos últimos dias, imagens registradas por drones, que mostram centenas de detentos de olhos vendados e algemados, viralizaram nas redes sociais.

Ao que tudo indica, o vídeo exibe uma transferência de uigures e membros de outras minorias étnicas que foram presos na província de Xinjiang.

O vídeo, que foi publicado anonimamente na internet no ano passado, ressurgiu recentemente e se tornou viral em meio aos novos relatos de esterilização forçada e outros abusos contra a minoria étnica.

Neste domingo (19), em entrevista à emissora BBC, Liu Xiaoming, embaixador chinês no Reino Unido, negou as acusações de violações praticadas pelo regime contra minorias muçulmanas.

Após ver o vídeo viral dos uigures, Xiaoming rebateu:

“Eu não sei de onde você tirou esse vídeo. Às vezes você tem uma transferência de prisioneiros, como em qualquer país.”

E acrescentou:

“Os uigures desfrutam de convivência pacífica e harmoniosa com outros grupos étnicos. Tratamos todos os grupos étnicos como iguais.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -