PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Após 233 milhões de anos, dinossauro tem cérebro reconstituído

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Dessa forma, este dinossauro passou a ser o mais antigo a ter o cérebro completamente reconstituído.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Paleontólogos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), do Rio Grande do Sul, e da Universidade de São Paulo (USP) são os responsáveis pela descoberta do fóssil do Buriolestes schultz.

O dinossauro viveu há 233 milhões de anos, no período Triássico — datado entre 250 milhões e 200 milhões de anos –, onde hoje se situa o Rio Grande do Sul.

O animal era bípede e de pequeno porte. Tinha 1,5 metro de comprimento e mantinha dieta faunívora — comia carnes, insetos e invertebrados.

Através da análise da ossada e de uma tomografia computadorizada, que possibilitou entender o espécime, os pesquisadores concluíram se tratar de um animal caçador com visão aguçada.

Dessa forma, este dinossauro passou a ser o mais antigo a ter o cérebro completamente reconstituído.

O trabalho dos brasileiros resultou em artigo publicado no periódico internacional Journal of Academy.

“Com o advento de novas tecnologias, como a microtomografia computadorizada, é possível gerar um modelo tridimensional que preserva feições da morfologia externa do cérebro”, explica o paleontólogo José Darival Ferreira.

“Foi possível preencher virtualmente a cavidade encefálica do Buriolestes schultzi e gerar um modelo tridimensional do cérebro e do ouvido interno. Com isso, conseguimos observar o padrão bastante primitivo (não muito especializado ou modificado, em comparação a outros dinossauros). As estruturas observadas no cérebro do animal, nos indicam que era provavelmente um caçador de boa visão, e de olfato não tão desenvolvido”, continua Darival.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.