- PUBLICIDADE -

Após atacar Bolsonaro e Moro, Economist mira a Amazônia

- PUBLICIDADE -

“O Brasil tem o poder de salvar a maior floresta tropical da Terra — ou destruí-la”, escreve a revista Economist.

A revista britânica The Economist colocou o Brasil (mais uma vez) em sua capa nesta semana com a seguinte manchete: “Vigília para a Amazônia: A ameaça do desmatamento descontrolado”.

A publicação de alcance global mantém a ofensiva da imprensa internacional contra a floresta brasileira ao afirmar que a região “está perigosamente perto do ponto de inflexão”, do qual não haveria como retornar.

Com a imagem danificada após os severos ataques ao então candidato à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, a redação da Economist não tentou esconder sua repulsa à candidatura de Jair Bolsonaro ao Palácio do Planalto.

Em agosto de 2018, por exemplo, a revista classificou o então candidato Bolsonaro como uma “ameaça à democracia” brasileira. Um mês depois, o atual presidente do Brasil foi apontado pela Economist como uma “ameaça à América Latina“.

Ainda em setembro do ano passado, a RENOVA apresentou informações sobre o histórico de ataques da revista, responsável por uma clara campanha de difamação contra Bolsonaro no último período eleitoral.

Após fracassar na tentativa de desconstrução da imagem de Bolsonaro ao longo do último ano, a revista britânica partiu para o ataque contra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

“Para alguns brasileiros, Moro sempre será condenado por ter parecido agir à margem da lei em sua busca por Lula. Para muitos outros ele é um herói”, afirmou a Economist em reportagem publicada no início do ano.

Agora, em editorial publicado nesta quinta-feira, 1º de agosto, a revista escreve que “o mundo deve deixar claro a Bolsonaro que não vai tolerar seu vandalismo” e sugere ações concretas contra a Amazônia Brasileira.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -