Após protestos, ditadura formaliza censura na internet de Cuba

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Cuba aprova lei de cibersegurança que persegue conteúdo “subversivo”.

A ditadura de Cuba divulgou, nesta terça-feira (17), decretos que estabelecem formalmente a censura na internet. 

A medida tem gerado críticas de internautas e organizações de direitos civis, que já falam em “lei da mordaça“.

A nova legislação na Ilha caribenha considera delito a “divulgação de notícias falsas, mensagens ofensivas e difamação com impacto no prestígio do país”.

O texto é uma clara resposta da ditadura comunista aos protestos pró-democraica que pediram o fim do regime, em 11 de julho.

Um dos decretos enquadra como terrorismo cibernético ações para “subverter a ordem constitucional, suprimir ou desestabilizar gravemente o funcionamento das instituições políticas e de massas”.

A advogada Laritza Diversent, diretora e fundadora da ONG Cubalex, afirmou que é muito preocupante o “uso da soberania, defesa nacional ou segurança por parte do Ministério do Interior para restringir a liberdade de expressão“.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.