Português   English   Español

App da Infowars ganha popularidade após censura de plataformas digitais

Alex Jones e sua mídia direitista Infowars parecem ter ganhado popularidade depois que o Facebook, Apple, Google, Spotify e Pinterest removeram a maioria de suas páginas, canais, podcasts e perfis de suas plataformas.

O app Infowars para iPhone tornou-se o terceiro aplicativo de notícias na App Store da Apple em 8 de agosto, superado apenas pelo aplicativo do Twitter e pelo agregador de notícias. O aplicativo superou todas as outras empresas de mídia, incluindo CNN, Fox News e The New York Times.

O o aplicativo da Infowars também estava em primeiro lugar nas tendências do Google Play.

Foto: Reprodução/EpochTimes

Alex Jones, um apresentador de rádio de longa data, criou fama de ser um locutor de meios alternativos. Ele enfrentou críticas frequentes por fazer afirmações controversas, às vezes não verificadas, e por suas explosões raivosas. Atualmente, ele também está enfrentando um processo de difamação por parte de pais das vítimas do tiroteio na escola primária de Sandy Hook.

Em 6 de agosto, com 12 horas de diferença, as principais páginas da InfoWars no Facebook foram encerradas, e seus principais canais e podcasts foram removidos do iTunes da Apple, do Youtube do Google e do Spotify. Todas as empresas citaram violações das políticas de “discurso de ódio” como uma razão. O Pinterest e o LinkedIn também removeram os perfis de Jones desde então.

No entanto, a proibição parece ter saído pela culatra.

Seus aplicativos não só aumentaram em popularidade, mas a proibição despertou o interesse de muitas pessoas que haviam ignorado ou desprezado Jones anteriormente.

As pesquisas por seu nome cresceram 50 vezes no Google entre a noite de 5 de agosto e a manhã de 7 de agosto e ainda subiu 10 vezes na tarde de 8 de agosto.

Pesquisas por palavras-chave como “Alex Jones” aumentaram maciçamente no Google, após o fechamento do conteúdo da InfoWars em 6 de agosto de 2018, nas principais plataformas de mídia social (Captura de tela via Google Trends)

O comentarista liberal convertido em libertário do Youtube, Matt Christiansen, disse que não havia prestado atenção a Jones antes. Mas depois que Jones foi banido, Christiansen mergulhou na InfoWars para descobrir o que era tão ofensivo sobre ele.

 

Com informações da Epoch Times

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter