- PUBLICIDADE -

Apps de relacionamento acusados de vender dados dos usuários

Apps de relacionamento acusados de vender dados dos usuários

- PUBLICIDADE -

Até mesmo a orientação sexual dos usuários estava sendo repassada, como no caso do Grindr.

Os aplicativos de relacionamento Tinder e Grindr foram acusados de vender dados pessoais de seus usuários a empresas terceirizadas.

Em denúncia feita nesta terça-feira (14), um organismo da Noruega disse que a venda destes dados é uma clara violação à normativa europeia. 

O Conselho de Consumidores da Noruega assegurou que o Grindr, destinado especificamente ao grupo LGBT, compartilha dados de GPS, direção IP, idade e sexo de seus usuários com múltiplas empresas.

O objetivo da medida seria melhorar a eficiência dos anúncios publicitários nestas plataformas.

O ativista austríaco Max Schrems denunciou:

“Cada vez que você abre um app como Grindr, as empresas publicitárias sabem sua localização GPS, os identificadores utilizados para iniciar sessão no dispositivo e até se você usa um aplicativo de relacionamento gay.”

“É uma violação descarada dos direitos europeus de privacidade dos usuários”, completou ele, segundo o jornal Correio Braziliense.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -