Português   English   Español

Arábia Saudita admite que assassinato de jornalista foi premeditado

Arábia Saudita admite que assassinato de jornalista foi premeditado

O Ministério Público do país afirmou nesta quinta-feira (25) que o jornalista foi morto em uma operação planejada. Esta é a terceira versão do reino para o desaparecimento do jornalista saudita.

A Arábia Saudita mudou mais uma vez sua versão da morte de Jamal Khashoggi.

O Ministério Público do país afirmou nesta quinta-feira (25) que o jornalista foi morto em uma operação planejada, citando informações que recebeu de investigadores turcos em Istambul.

Segundo um comunicado do Ministério do Exterior do reino, a promotoria saudita continuará sua investigação com base nas novas informações.

Na semana passada, as autoridades sauditas disseram que Khashoggi foi morto acidentalmente em uma briga no consulado saudita em Istambul por agentes “desonestos”.

Pouco depois do desaparecimento de Khashoggi em 2 de outubro no consulado da Arábia Saudita em Istambul, autoridades turcas disseram que ele havia sido assassinado em um ataque premeditado por 15 agentes sauditas enviados à Turquia com o propósito de matar o jornalista, que era crítico do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, conhecido como MBS e líder de fato do país.

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...