- PUBLICIDADE -

Assassino crucificado na Arábia Saudita por matar mulher

- PUBLICIDADE -

A Arábia Saudita executou e crucificou um homem de Mianmar condenado por matar uma mulher e por outros crimes.

A pena de morte deve acirrar as disputas com o Canadá, que criticou nos últimos dias Riad pelas violações de direitos humanos no reino.

A agência estatal de notícias Saudi Press Agency noticiou nesta quarta-feira (8) que a execução foi conduzida na cidade sagrada de Meca. Ela afirmou que Elias Abulkalaam Jamaleddeen entrou na casa de uma mulher, também de Mianmar, e a esfaqueou até a morte.

O bandido também foi condenado por roubar essa e outra casa, por tentativa de estupro e por roubo de armas e munição. A condenação foi confirmada por uma corte de apelações e sua execução apoiada pelo rei Salman.

A Arábia Saudita é um dos países que mais executam prisioneiros, ainda que crucificações – que no país consistem em expor um corpo decapitado em cruz – sejam raras.

Ainda hoje, o ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Adel al-Jubeir, disse que o Canadá sabe “o que tem de fazer” e o reino espera que o país “corrija” a sua postura, para que a crise diplomática aberta possa ser solucionada.

Com informações do Estadão

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -