Português  English  Español  Español
Português  English  Español  Español

Arábia Saudita provoca tempestade nos mercados

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Arábia Saudita provoca tempestade nos mercados
Imagem: Reprodução/Twitter

Os preços do petróleo tiveram a maior queda diária desde a Guerra do Golfo (1990 e 1991).

A Arábia Saudita, maior exportadora de petróleo do planeta, decidiu adotar, neste domingo (8), o maior corte dos preços do barril em 20 anos.

A decisão provocou uma tempestade nos mercados mundo afora. Minutos atrás, o principal índice da bolsa de valores do Brasil interrompeu as negociações após despencar 10%

Além de baixar o preço, a monarquia saudita anuncio planos para aumentar a produção acima de 10 milhões de barris por dia (bpd) em abril.

A movimentação do país do Oriente Médio acontece após a Rússia recusar aderir a cortes adicionais de oferta propostos pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para estabilizar os mercados da commodity.

Em resposta à Arábia Saudita, o Ministério de Finanças da Rússia disse, nesta segunda-feira (9), que o país poderia suportar preços do petróleo entre US$ 25 e US$ 30 o barril por um período de entre seis e dez anos.

Dessa forma, os preços do petróleo, que já estavam em trajetória de queda em meio ao avanço da epidemia da nova variante de coronavírus, desabaram na manhã de hoje para perto de US$ 30, na maior queda diária desde a Guerra do Golfo (1990 e 1991).

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias