Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Arábia Saudita quer esforço coletivo para proteger rotas marítimas

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Arábia Saudita quer esforço coletivo para proteger rotas marítimas
COMPARTILHE

“As rotas marítimas do comércio global precisam ser protegidas coletivamente por outros poderes”, disse a Arábia Saudita.

O ministro da Energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, disse nesta segunda-feira (17) que os países precisam cooperar para manter as rotas marítimas abertas para o petróleo e outras fontes de energia, assegurando uma oferta estável.

A declaração foi feita após os ataques contra navios petroleiros no Oriente Médio na semana passada. Assim como os Estados Unidos, os sauditas também acusam o regime islâmico do Irã pelos ataques.

Embora não tenha apresentado medidas concretas após os ataques, Falih disse que o reino fará tudo o que for necessário para garantir a passagem segura do petróleo da Arábia Saudita e seus aliados na região.

“Vamos proteger nossa própria infraestrutura, nossos próprios territórios, e estamos fazendo isso apesar das tentativas de atingir algumas de nossas instalações”, disse Falih a repórteres em Tóquio, segundo a agência Reuters.

“Mas as rotas marítimas do comércio global precisam ser protegidas coletivamente por outros poderes também. Acreditamos que isso está acontecendo, mas precisamos ter certeza de que o resto do mundo está atento”, disse ele depois de uma conferência de investimentos promovida por Japão e Arábia Saudita.

Falih espera que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros produtores, incluindo a Rússia, se reúnam na semana após a cúpula do G20 em Osaka, de 28 a 29 de junho, para discutir uma extensão de seu acordo de corte na oferta.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.