- PUBLICIDADE -

Aras é contra afastamento de presidente e relatora da CPMI das Fake News

PF disponibiliza especialistas para CPMI das Fake News

- PUBLICIDADE -

Aras considerou que os trabalhos da CPMI das Fake News ocorreram “dentro dos parâmetros da legalidade”.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifestou contra um pedido apresentado por parlamentares para afastar o senador Ângelo Coronel (PSD-BA) e a deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA) dos cargos de presidente e relatora da controversa Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News.

Os deputados foram ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedir a substituição dos dirigentes da comissão e a invalidação de reuniões e depoimentos determinados por eles.

O grupo formado apenas por parlamentares do Partido Social Liberal (PSL) alega perseguição a apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Em parecer enviado nesta segunda-feira (13) ao ministro Gilmar Mendes, relator da ação no STF, Aras considerou que os trabalhos ocorreram “dentro dos parâmetros da legalidade”.

“Dado o caráter eminentemente político da atividade parlamentar ora examinada, a ela são inaplicáveis as regras de suspeição previstas no direito processual comum”, escreveu Aras, destaca o portal Terra.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -