- PUBLICIDADE -

Aras pede ao STF rapidez na análise do bloqueio de bolsonaristas nas redes

Augusto Aras anuncia unidade especial de combate à corrupção
Imagem: Reprodução/RecordTV

PGR é contra liminar em ação de Bolsonaro para suspender bloqueio de perfis nas redes sociais.

- PUBLICIDADE -

O procurador-geral da República, Augusto Aras, se posicionou, nesta quinta-feira (20), contra o pedido de liminar formulado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, ao Supremo Tribunal Federal (STF) para reverter decisões judiciais que derrubaram perfis nas redes sociais. 

A ação foi elaborada pelo Palácio do Planalto um dia depois do STF suspender as contas de bolsonaristas investigados no âmbito do controverso inquérito das fake news.

O PGR afirma que pedido de Bolsonaro e a da Advocacia-Geral da União (AGU) por uma liminar para suspender ordens judiciais de bloqueios de perfis não é urgente.

O órgão defendeu, no entanto, que o plenário do STF analise a ação visto que a Corte já tratou antes do alcance de medidas cautelares contra parlamentares, mas a discussão ficou restrita a uma situação específica, informa o jornal Estadão.

Em parecer enviado ao Supremo, Aras também pediu ao ministro Edson Fachin, relator da ação, que adote o rito abreviado no julgamento, isto é, o envio direto do caso para o plenário do STF para que a Corte se aprofunde na discussão.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -