Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Aras rejeita apreensão do celular de Bolsonaro

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Relator da CCJ do Senado lê parecer favorável a Augusto Aras

PGR se manifesta contra apreensão de celular de Bolsonaro. Pedido havia sido feito por opositores.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifestou, nesta quinta-feira (28), de forma contrária ao pedido para apreensão do celular do presidente da República, Jair Bolsonaro.

A requisição foi feita ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelos partidos PDT, PSB e PV no âmbito do inquérito aberto com as acusações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Em mensagem¹ enviada ao ministro do STF, Celso de Mello, relator do pedido dos partidos e do inquérito, Aras escreveu:

“Ao tempo em que informa que as diligências necessárias serão avaliadas na apuração em curso, manifesta-se pela negativa de seguimento aos requerimentos formulados.”

Na última semana, a notícia de que Celso de Mello havia pedido a manifestação da PGR a respeito do pedido dos partidos gerou reações de Bolsonaro e de seus ministros palacianos.

Em nota² à nação brasileira, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, disse que apreender o celular de Bolsonaro seria uma “afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e interferência inadmissível de outro Poder” e que “poderá ter consequências imprevisíveis”.

Referências: [1][2]

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email