Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Aras vai ao STF contra proibição do uso de máscaras em protestos

Decisão do STF contraria prioridades do Brasil, diz Lava Jato
COMPARTILHE

“Liberdades de reunião, manifestação e expressão são instrumentos essenciais da democracia participativa”, diz Aras.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu no Supremo Tribunal Federal (STF) a inconstitucionalidade de uma lei do estado do Rio de Janeiro.

A legislação em questão prevê genericamente a vedação do uso de máscaras para esconder rostos em manifestações públicas.

Aras entende que o STF deve fixar tese no sentido de que a restrição vale apenas no contexto de prática de atos de violência e condutas ilícitas, retirando a proibição da utilização de máscaras contra doenças infectocontagiosas.

O parecer foi encaminhado ao ministro Luís Roberto Barroso, destaca o site Metrópoles.

No texto, o procurador-geral observa que a Constituição Federal, ao consagrar a democracia e o pluralismo político, “garante a todos a participação na política, e as liberdades de reunião, manifestação e expressão são instrumentos essenciais da democracia participativa”.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE