Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Área de cultivo de coca na Colômbia alcança seu maior nível em 2017

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

A área de cultivo de coca na Colômbia expandiu 11% em 2017, alcançando 209.000 hectares, em seu mais elevado nível histórico.

As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (25) o Gabinete Nacional de Controle de Drogas (ONDCP, na sigla em inglês) americano.

No mesmo período, a capacidade de produção de cocaína na Colômbia teria aumentado 19%, afirmou a entidade, passando de uma estimativa de 772 toneladas métricas em 2016 para 921 toneladas métricas no ano seguinte.

Em nota oficial, o subdiretor da ONDCP, Jim Carroll, apontou que “a mensagem do presidente Trump à Colômbia é clara: o crescimento recorde da produção de cocaína tem que ser revertido”.

Na visão do alto funcionário americano, “o governo da Colômbia deve se esforçar mais para fazer frente a este aumento” da área de cultivo da coca e a capacidade de produção de cocaína.

De acordo com o ONDCP, o aumento da capacidade de produção de cocaína na Colômbia se “relaciona diretamente” com um aumento do consumo da droga nos Estados Unidos.

Isso se associa a “um número maior de casos de overdose e de violência no comércio da droga”.

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, conversou por telefone nesta sexta-feira (22) com o presidente eleito da Colômbia, Iván Duque, para parabenizá-lo por sua vitória nas eleições e também para cobrar empenho nas ações antidrogas.

De acordo com a Casa Branca, na ligação, Pence reforçou a Duque “a necessidade de se mover de forma decisiva para cortar a produção e o tráfico de drogas”.

Apesar de um brutal enfrentamento de anos com grupos narcotraficantes, a Colômbia continua sendo o principal produtor mundial de cocaína, um aspecto crucial e doloroso da relação do país com os Estados Unidos.

 

Com informações de BOL

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email