Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Argentina confirma legalização do aborto

Argentina confirma legalização do aborto
Foto: AGUSTIN MARCARIAN / REUTERS
COMPARTILHE

No Senado, foram 39 votos a favor, 29 contra e 1 abstenção para legalização do aborto na Argentina.

As mulheres da Argentina agora podem decidir interromper a gravidez de forma legal no sistema de saúde do país.

O Senado aprovou na madrugada desta quarta-feira (30) a legalização do aborto até a semana 14 da gestação.

A legislação também estipula um prazo máximo de dez dias entre a solicitação de interrupção da gravidez e sua realização, a fim de evitar manobras que retardem o aborto.

Foram 39 votos a favor, 29 contra e 1 abstenção.

Dessa forma, a lei em vigor desde 1921, que considerava a prática crime, exceto em caso de estupro ou risco de vida da mãe, foi enterrada pelo governo do presidente Alberto Fernández.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
14 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
helio
helio
22 dias atrás

Argentina vai virar terra de ninguém, vao liberar qualquer pratica absurda e espúria.
Pior é nos aqui do sul ter que receber esse monte de argentino comunista que irão fugir da m3erda que eles mesmos criaram por lá.

Última edição 22 dias atrás por helio
Douglas
Douglas
23 dias atrás

Vejam quantas pessoas nascidas comemorando a legalização do aborto, isso é um paradoxo moral. A vida humana vai perdendo seu valor como já é previsto pela maioria dos Cristãos e suas escrituras.

helio
helio
Responder  Douglas
22 dias atrás

Pode internar esse povo psicopatológico.

Maria
Maria
23 dias atrás

Prova cabal da decadência do catolicismo. Isso porque o “papa” é argentino, imagine se não o fosse.

CLLS
CLLS
23 dias atrás

Argentina virou uma grande lixeira.

Aparecido
Aparecido
23 dias atrás

Poderiam ter aprovado a pena de morte aos bandidos, afinal se inocentes poderão ser assassinados, porque vagabundos e assassinos não podem também ser condenados à morte?

helio
helio
Responder  Aparecido
22 dias atrás

Tu pode a qualquer momento mandar um criminoso e vagabundo para terra dos pés juntos, é bom ir se armando, pois iremos entrar em guerra em breve, infelizmente!

jose
jose
23 dias atrás

Uai…liberdade né. Você pode negar uma pandemia( alegando liberdade) Você pode se recusar a tomar uma vacina e contaminar outras pessoas(alegando liberdade) Mas, o estado pode interferir na decisão de uma mulher se ela quer ou não ter um filho que vai sair do corpo dela??? Falta coerência nisso né??

Samuel
Samuel
Responder  jose
23 dias atrás

Criatura, a pessoa não vai decidir se “vai ter o filho” porque o filho ela já tem. O que foi decidido é que agora ela pode matar o filho que tem, até a décima quarta semana de gestação. O Risco de se contaminar uma pessoa com algum vírus sempre existiu e sempre vai existir. Ninguém tem como saber se está contaminando uma outra pessoa ou não, visto que isso não depende da decisão de alguém.

jose
jose
Responder  Samuel
23 dias atrás

Uai… como assim você ou o estado vai decidir se uma mulher “vai ter ou não um filho” que liberdade é essa? Depois, se vc se importa tanto com a vida dos outros, recusar se vacinar , numa situação como a que vivemos no momento, é sim colocar VIDAS em xeque. Seja coerente por favor. Liberdade é liberdade.

Jaime
Jaime
Responder  jose
23 dias atrás

FDP escroto! Você devia ter sido abortado.

Valdir
Valdir
23 dias atrás

O assunto foi discutido, votado e deram ouvidos para a minoria. Carta branca para a putaria, aguentem as consequências.

lucio
lucio
24 dias atrás

ESTE PAIS ESTA FUDIDO, BATER DE FRENTE COM O CRISTO, VÃO SOFRER DEMAIS AGUARDEM PARA VER!

Antonio Carlos
Antonio Carlos
24 dias atrás

Argentina, caminho sem volta… E o papa calado…

PUBLICIDADE