Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Argentina e Romênia recebem apoio dos EUA na OCDE

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Argentina e Romênia recebem apoio dos EUA na OCDE
COMPARTILHE

Casa Branca priorizou as candidaturas de Argentina e Romênia para o “clube dos países ricos”. Guedes disse que não foi possível “nesta oportunidade”.

O governo dos Estados Unidos priorizou a entrada de Argentina e Romênia na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, a OCDE.

A agência Bloomberg publicou uma reportagem, nesta quinta-feira (10), sobre o assunto com base numa carta do chanceler norte-americano, Mike Pompeo, enviada ao secretário geral da OCDE.

No texto, Pompeo afirma que não quer discutir uma maior ampliação do clube de países mais ricos, apoiando apenas as candidaturas da Romênia e da Argentina.

Em entrevista ao site O Antagonista, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que já havia sido informado pelos EUA de que o Brasil não seria indicado para a OCDE “nesta oportunidade”:

“Eles nos disseram que, por questão estratégica, não poderiam indicar o Brasil neste momento, mas não é uma rejeição no mérito. É uma questão de timing, porque há outros países na frente, como a Argentina. […] Abrir para o Brasil agora significaria ceder à pressão dos europeus, que também querem indicar mais países para o grupo.”

Em maio deste ano, o governo norte-americano havia demonstrado intenção em apoiar a entrada do Brasil na OCDE, de acordo com uma publicação do Ministério das Relações Exteriores em rede social que foi compartilhada também pela Embaixada dos EUA em Brasília.

Apesar de não ter priorizado a entrada do Brasil neste dia 10 de outubro, não há indicações de que o governo Trump deixou de apoiar a empreitada do governo Bolsonaro dentro da organização.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram