Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Argentina proíbe demissões por 60 dias por crise do coronavírus

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Argentina proíbe demissões por 60 dias por crise do coronavírus
COMPARTILHE

Argentina proíbe demissões por 60 dias por crise do coronavírus. Medida visa impedir que empresas demitam sem justa causa.

Por meio de um decreto, Alberto Fernández, presidente da Argentina, decidiu, nesta quarta-feira (1º), proibir demissões “sem justa causa ou por conta de diminuição de trabalho e força maior” pelos próximos 60 dias.

A medida visa impedir que empresas do país demitam seus funcionários pelo fato de as pessoas estarem realizando a quarentena obrigatória.

O decreto também liberou a transferência de 30 bilhões de pesos argentinos “com o objetivo de facilitar empréstimos a empresas micro, pequenas e médias empresas e evitar demissões”.

A decisão de assinar o decreto surgiu depois que uma das principais empresas do país, a Techint, decidisse demitir, sem justa causa, 1.450 trabalhadores. 

Após uma longa discussão com a companhia, Fernández convenceu os diretores da Techint a readmiti-los, destaca o jornal Folha.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.