Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Argentina restringe acesso ao dólar e induz calote de empresas

População do país vizinho vive num contexto de perda generalizada de credibilidade e de valor do peso argentino.

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Comissão da Câmara aprova repúdio a presidente eleito da Argentina
COMPARTILHE

O governo da Argentina anunciou, nesta quarta-feira (16), medidas que encarecem e que restringem ao máximo o acesso de pessoas físicas e jurídicas à moeda estrangeira.

A decisão também força as empresas do país ao calote como forma de reestruturarem as suas dívidas no exterior.

Através de uma nota, segundo o portal UOL, o Banco Central argentino anunciou:

“A Diretoria do Banco Central tomou medidas para promover uma mais eficiente distribuição de divisas, para evitar operações de investidores não-residentes que irrompam no mercado financeiro e para assentar as diretrizes para uma renegociação da dívida privada externa.”

As medidas visam conter ainda mais a saída de dólares das escassas reservas do Banco Central e dificultar que os dólares saiam da Argentina.

No país onde a população utiliza o dólar como reserva de valor e unidade de poupança no lugar do desvalorizado peso argentino, as pessoas físicas podiam comprar até US$ 200 por mês. 

Além disso, podiam comprar de forma ilimitada através de cartões de crédito e de débito.

A partir de agora, o limite total será de US$ 200 mensais. Caso uma compra supere esse limite, automaticamente será descontada das sucessivas cotas mensais.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.