- PUBLICIDADE -

Argentinos entram nas criptomoedas para fugir da inflação

Argentinos entram nas criptomoedas para fugir da inflação
- PUBLICIDADE -

Número de contas de usuários para investir em criptomoedas segue em alta.

O chefe da corretora Binance na América Latina informou, nesta quinta-feira (6), que o número de contas ativas de criptomoedas aumentou 10 vezes na Argentina desde o ano passado.

À medida que os argentinos procuram novas maneiras de compensar a inflação, a popularidade do Bitcoin e de outras criptomoedas está disparando no país sul-americano.

Em conversa com a agência France-Presse, Maximiliano Hinz, diretor da Binance, declarou:

“O número de contas de usuários para investir em criptomoedas multiplicou por dez na Argentina desde 2020.”

Historicamente, os argentinos costumam investir seu dinheiro na moeda dos Estados Unidos para tentar compensar a inflação. Mas, em meio aos últimos anos caóticos, esse método está se tornando inviável.

Diante disso, as moedas digitais se tornaram uma solução óbvia para os problemas econômicos de boa parte dos investidores argentinos. 

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -