Português   English   Español

Notícia falsa da grande mídia utilizada como evidência pelo FBI

Este é o terceiro de uma série de artigos sobre as confirmações explosivas contidas no memorando divulgado horas atrás pelo Congresso dos Estados Unidos após aprovação de Donald Trump.

Como você viu no primeiro artigo da série, o FBI e DOJ entraram com pedido na corte FISA para obter permissão para utilizar os serviços de vigilância com objetivo de espionar a campanha de Donald Trump em busca de conexões com a Rússia.

De acordo com a justiça dos Estados Unidos, para manter a espionagem de um cidadão norte-americano em andamento é preciso apresentar novas provas a cada 90 dias.

Uma das evidências utilizadas pelo FBI e DOJ para justificar as ações de vigilância contra a campanha de Donald Trump foi um artigo publicado no Yahoo News! pelo jornalista Michael Isikoff no dia 23 de Setembro de 2016 e trata da viagem de Carter Page à Rússia em julho de 2016.

De acordo com o memorando, o Congresso descobriu que Cristopher Steele admitiu em corte britânica que se encontrou diversos veículos da grande mídia em setembro de 2016, inclusive o Yahoo News, sob ordens da firma Fusion GPS, financiada pelo partido democrata.

Em nenhum momento as lideranças do FBI e do DOJ apresentaram essas informações na justiça americana quando apresentaram os pedidos para espionar a campanha de Trump na corte FISA.

O espião britânico Cristopher Steele só veio a ser descartado como fonte pelo FBI no dia 30 de outubro de 2016, após o site Mother Jones publicar matéria revelando a identidade de Steele como agente do FBI.

O memorando também afirma que os numerosos encontros de Steele com veículos da velha imprensa violaram regras primordiais da confidencialidade, deixando evidente que seu material não poderia ter sido utilizado como evidência cabal para espionar o time Trump.

Leia também:

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter