Português   English   Español

Ascensão da direita é um fenômeno de escala planetária

Onda conservadora que se espalha pelo mundo vai muito além do Brexit e da vitória histórica de Donald Trump.

Desilusão com partidos tradicionais, temor dos efeitos na economia da chegada de levas de imigrantes, dificuldade de se reerguer da crise de 2008, aversão ao islã (associado com frequência ao terrorismo), desconfiança de projetos e órgãos de governança supranacional, receio do esfacelamento de identidades locais e valores tradicionalistas diante de relativizações multiculturais.

Extensa, a lista de razões para o fortalecimento do campo conservador na arena política global varia segundo a região que se analisa. Mas a ascensão da direita é hoje um fenômeno de escala planetária, que se construiu paulatinamente, ao longo dos últimos anos.

Há quem aponte a trinca de surpresas eleitorais de 2016 -a vitória do “sim” no referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, a do “não” na consulta sobre o acordo de paz com as Farc na Colômbia e a que levou Donald Trump à Casa Branca–como pista de decolagem do jato direitista.

A vitória de Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno da eleição presidencial do Brasil é o último sinal de que a balança do poder em âmbito global está pendendo para a direita.

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter