Assembleia de MG autoriza processo de impeachment contra Pimentel

Capa: Alexandre Guzanche/EM/D.A Press

Argumento do pedido é que o governador de Minas Gerais estaria cometendo crime de responsabilidade ao atrasar o repasse de verbas para o Legislativo e Judiciário.

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) acolheu no início da tarde desta quinta-feira (26) o pedido de impeachment do governador Fernando Pimentel (PT).

A razão do pedido, que foi protocolado na Casa no início do mês, leva em conta os atrasos em repasses de recursos à Assembleia e ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

De acordo com informações do Estado de Minas:

Uma comissão especial será formada para dar um parecer sobre o pedido. A Mesa era presidida pelo deputado Lafayette Andrada (PRB).

“O pedido considera o atraso nos repasses do duodécimo à Assembleia e ao TJMG. O que se constitui crime de responsabilidade. Mas são tanta razões para se dar início a esse processo de impeachment que eu poderia ficar a tarde inteira citando cada uma delas. O governador Pimentel inaugurou a era do calote em Minas”, afirmou o deputado Gustavo Valadares (PSDB).

O parlamentar citou atrasos do governo de Minas nos rapasses para convênios de transporte escolar e na cota do ICMS às prefeituras.

A Assessoria de Imprensa do governador informou que o assunto será comentado apenas pelos deputados da base aliada.

O líder do governo na Assembleia, Durval Angelo (PT), concederá uma entrevista coletiva nesta tarde.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia