PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Astrofísico quer transformar Sistema Solar numa nave espacial

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Em 1987, o físico russo Leonid Shkadov já pensava em uma megaestrutura capaz de mover o Sol e tudo que o orbita.

O astrofísico Matthew Caplan, da Universidade Estadual de Illinois, nos Estados Unidos, publicou recentemente um artigo no periódico Acta Astronautica em que descreve um design para um motor estelar.

Batizado de Propulsor de Caplan, a megaestrutura planeja usar o hidrogênio e o hélio do próprio Sol para empurrá-lo para frente a uma velocidade maior — 50 anos-luz a cada 1 milhão de anos. 

De um ponto de vista cósmico, é pouco. Nesse ritmo, a humanidade alcançaria o sistema estelar mais próximo, o de Alpha Centauri, em 90 mil anos.

Segundo a revista Super Interessante, a coisa funcionaria da seguinte forma: campos eletromagnéticos trazem fluxos de plasma solar para dentro da máquina. O hélio é usado como combustível em um reator de fusão nuclear, que produz um jato de oxigênio radioativo aquecido a um bilhão de graus e gera a aceleração.

O mecanismo ainda precisaria de uma outra megaestrutura espacial para funcionar: a chamada Esfera de Dyson, visto que o vento solar não dá conta de fornecer toda a energia necessária para a máquina.

Em outras palavras, o Propulsor de Caplan funciona como um rebocador. No entanto, apesar do avanço nos estudos, tudo isso é uma futurologia das mais bravas. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.