- PUBLICIDADE -

Astrônomos decodificam nascimento violento da Via Láctea

Astrônomos decodificam nascimento violento da Via Láctea
- PUBLICIDADE -

A Via Láctea conta com pelo menos 100 bilhões de estrelas e seu centro contém uma intensa fonte de radiação que se acredita ser o buraco negro supermaciço Sagitário A.

10 bilhões de anos atrás, em uma “colisão violenta”, a Via Láctea engoliu uma galáxia de um quarto de sua massa.

O resultado da colisão não assentou completamente por eras, disseram astrônomos em uma nova pesquisa publicada na última segunda-feira, dia 22 de julho.

Estudos anteriores haviam sugerido que nossa galáxia era composta de dois conjuntos separados de estrelas, mas a cronologia precisa da fusão galáctica permanecia elusiva.

Astrônomos do Instituto de Astrofísica de Canárias (IAC) usaram o telescópio espacial Gaia para fazer medições exatas da posição, brilho e distância de cerca de um milhão de estrelas na Via Láctea a 6.500 anos-luz do Sol, registra a revista ISTOÉ.

Os cientistas identificaram dois conjuntos estelares distintos – um “mais azul” e contendo menos metal e um “mais vermelho” contendo mais.

Após estudos, a equipe determinou que os dois conjuntos de estrelas tinham a mesma antiguidade, mas o mais azul foi colocado em um “movimento caótico” — evidência de que a Via Láctea engoliu uma galáxia menor.

“A novidade do nosso trabalho é que conseguimos atribuir idades precisas às estrelas que pertencem às galáxias que se fundiram e, ao conhecer essas idades, quando ocorreu a fusão”, disse Carme Gallart, principal autora do estudo publicado na Nature Astronomy, à agência AFP.

Gallart disse que a colisão, cerca de 10 bilhões de anos atrás, levaria milhões de anos para se desdobrar.

Nesta terça-feira (23), o Chandra X-ray Observatory, lançado pela NASA em 1999, completou 20 anos de vida. Em comemoração à data, a Agência Espacial dos Estados Unidos divulgou uma série de novas imagens da Via Láctea captadas pelo observatório. Confira.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -