Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ataque hacker contra o TSE foi mais amplo que o divulgado por Barroso

COMPARTILHE

PF e técnicos do TSE analisaram todos os dados divulgados pelo hacker.

Uma análise da Polícia Federal (PF) em conjunto com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indicou que o ataque hacker contra o Tribunal foi mais amplo que o divulgado anteriormente. 

O ataque teria ocorrido neste ano. Dados pessoais de funcionários do TSE foram acessados. 

Inicialmente, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que haviam sido acessados dados dos funcionários, informações administrativas, referentes ao período de 2001 a 2010. 

No entanto, segundo o portal G1, a apuração inicial da PF aponta que o invasor acessou dados de 2020, como endereços e telefones, no Portal do Servidor — um sistema administrativo e sem relação com o processo eleitoral.  

Como o material não mostra informações registradas nos arquivos do TSE após o dia 2 de setembro, a suspeita é de que o ataque tenha acontecido antes de 1º de setembro. 

Os dados dos servidores do TSE foram divulgados na internet no domingo, 15 de novembro, dia do primeiro turno das eleições municipais de 2020.  

Além da divulgação, o domingo de eleições também registrou outra tentativa de ataque hacker aos sistemas do TSE, que acabou neutralizada.  

Esse ataque consistiu em múltiplos acessos vindos do BrasilNova Zelândia Estados Unidos

A PF já identificou que a origem do ataque foi em Portugal.  

Agora, os investigadores apuram se há algum tipo de ação coordenada para tentar deslegitimar o processo eleitoral. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
8 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Ercio Santos
Ercio Santos
9 dias atrás

Título errado.

Cavalo Branco
Cavalo Branco
9 dias atrás

Turma da Dilma/Lula/Temer está verificando se ouve fraude no sistema de votação… não se preocupem… está tudo sob controle!

Vicente
Vicente
9 dias atrás

É complicado esse sistema de votação que fica restrito aos “deuses”, tanto do TSE quanto do STF, que confiança temos nesse pessoal? Como a população poderia auditá-la? São perguntas que exigem respostas e soluções para que não venha mais a ocorrer.

Sobrevivendo
Sobrevivendo
9 dias atrás

Vocês nunca pararam pra pensar o PQ o TSE fica sob comando do STF? Que sentido faz isso? Justamente pq 11 pessoas que o povo NÃO elegeu vão controlar as eleições, o sistema mais importante do país. Que sentido faz o judiciário gerenciar o TSE? Quem fiscaliza o que acontece no TSE?

Nos estamos sendo feitos de trouxas a muito tempo, e o Bolsonaro só foi eleito pq ele teve MUITO voto, muito mais do que 55%, o que quebrou o esquema deles. Mas agora eles tem novos “Supercomputadores” e não vão deixar isso acontecer novamente.

Vocês acham mesmo que Covas e Boulos chegaram no segundo turno? Nós já estamos sendo roubados na cara dura, e NINGUEM esta fazendo nada sobre isso. O POVO TEM QUE IR PARA AS RUAS ATÉ MUDAR TUDO NO TSE. Mas ninguém vai fazer isso.

Luiz Henrique
Luiz Henrique
9 dias atrás

O certo não seria “foi MAIS amplo que o divulgado”?

LUCIANO DALPONTE
LUCIANO DALPONTE
9 dias atrás

KKKKKKKK…INVESTIGA QUE TEM MAIS COISA AI…ESSE MINISTRO BOCA DE VELUDO TÁ ESCONDENDO O JOGO!

Andre
Andre
Responder  LUCIANO DALPONTE
9 dias atrás

Exatamente. Fica c esse papinho de que foi isso e aquilo. Por que nao corre atrás de quem fez isso e mostra a cara de td mundo na rede. #barrosomordefronha

Gil Pereira Xavier
Gil Pereira Xavier
9 dias atrás

Essa Narrativa Não Pega, “Deslegitimar o Processo Eleitoral”, esse sistema é Falido.