Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Atirador de Jacksonville era militante anti-Trump

João Guilherme

João Guilherme

COMPARTILHE

A grande mídia ignora passado político do assassino por não se adequar à narrativa.

Mais um atentado envolvendo armas nos Estados Unidos choca o mundo. O caso aconteceu em Jacksonville, cidade mais populosa da Flórida, durante um torneio de Madden NFL, um jogo futebol americano para videogames.

Como de costume em competições de e-sports, esta também era transmitida ao vivo em uma plataforma de streaming, o que possibilitou a captura do momento exato em que David Katz, de 24 anos, revoltou-se com a derrota no torneio e começou a atirar, inclusive sendo possível ver um ponto vermelho, possivelmente de uma mira a laser, no corpo de um dos jogadores momentos antes do primeiro disparo.

O vídeo contém áudio e imagem que podem ser perturbadoras.

O ataque deixou três mortos e pelo menos 11 feridos, de acordo com a mídia local.

Passado do atirador

Tendo em mente que a mídia americana, liderada pela CNN, costuma investigar, em uma tentativa de demonizar um lado ou um ideal, as convicções políticas dos que cometem atos terroristas ou que provocam tiroteios como este, usuários do Twitter tomaram a frente e fizeram buscas acerca do que David Katz defendia.

Ao acessar a página mantida pelo atirador no Reddit, Mike Cernovich, comunicador e influenciador americano, descobriu que David fazia parte de uma “resistência anti-Trump” e que ele havia postado mensagens chamando os apoiadores do presidente americano de “Trumptards” (uma junção de Trump + retards, retardados em inglês) e falando que eles têm problemas mentais.

Outro jornalista, Ian Miles Cheong, fez um compilado de postagens que David havia feito na plataforma xingando eleitores de Trump.

Mesmo com isso comprovado, a CNN ignorou os “antecedentes” do atirador ao fazer uma matéria falando sobre o que se sabia até o momento sobre ele.

A mesma CNN que, em outros casos, fez de tudo para ligar os responsáveis por massacres ao Partido Republicano e/ou à NRA, associação que luta em defesa do direito de portar armas nos EUA.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.