Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ativistas anti-censura na China desaparecem misteriosamente

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Ativistas anti-censura na China desaparecem misteriosamente

O regime comunista em Pequim foi adotando uma rígida política para conter informações sobre a origem do novo coronavírus.

Três ativistas chineses, que estavam criando um arquivo digital de artigos censurados sobre a pandemia do coronavírus, desapareceram em Pequim sem deixar rastros.

Chen Mei, Cai Wei e sua namorada, de sobrenome Tang, foram vistos pela última vez no dia 19 de abril, de acordo com familiares ouvidos pela agência France-Presse.

Os três participavam do projeto Terminus2049, que tem como objetivo a preservação de artigos que foram bloqueados ou removidos da mídia e de redes sociais pelo aparato estatal de censura da China.

A iniciativa incluiu muitos artigos sobre o coronavírus considerados sensíveis pelo Partido Comunista Chinês (PCC), como narrativas pessoais de cidadãos de Wuhan e uma entrevista com a médica Ai Fen, uma das primeiras a falar sobre o vírus. 

Ai Fen foi criticada por “espalhar boatos”. Ela ainda tentou argumentar que a doença poderia ser contagiosa, mas as autoridades disseram que sua ação causou pânico e “danificou a estabilidade” de Wuhan, como noticiou a RENOVA.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email