Atritos internos no governo Biden após fiasco no Afeganistão

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Biden não priorizou os aliados que ajudaram os EUA ao longo da guerra.

Facções dentro da gestão do presidente Joe Biden estão em atrito para decidir o motivo de o governo dos Estados Unidos não ter agido antes para retirar os cidadãos americanos e afegãos em meio ao avanço do grupo terrorista Talibã.

Biden não priorizou os aliados que ajudaram os EUA ao longo de duas décadas de guerra, o que ocasionou uma evacuação precipitada e perigosa da capital Cabul.

Oficiais militares disseram à emissora CNN que durante semanas alertaram o Departamento de Estado a agir mais rapidamente na evacuação de seu pessoal diplomático. 

Por outro lado, funcionários do Departamento disseram que estavam operando com base em avaliações de inteligência que sugeriam que eles tinham mais tempo.

Uma avaliação da inteligência produzida no mês passado avaliou que o Talibã buscava uma vitória militar total no Afeganistão, disse uma fonte familiarizada com o assunto à CNN;

O Talibã capturou uma série de equipamentos militares modernos quando atacou as forças afegãs, que não conseguiram defender os centros distritais. 

A organização terrorista conquistou capitais provinciais e bases militares com uma velocidade impressionante, culminando com a captura do maior prêmio, a capital Cabul, no fim de semana.

Em seu primeiro pronunciamento sobre o assunto, o presidente dos EUA, Joe Biden, defendeu a forma como optou pela retirada das tropas americanas do Afeganistão. 

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.