Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Augusto Aras critica redução de férias no Ministério Público

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Augusto Aras critica redução de férias no Ministério Público
COMPARTILHE

Aras questionou PEC que impõe o corte pela metade dos dois meses de descanso no Ministério Público.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, alegou “carga de trabalho desumana” ao questionar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê a redução de 60 para 30 dias do período de férias de promotores e procuradores do Ministério Público.

Em nota pública divulgada nesta segunda-feira (4), Aras lançou um desafio:

“Caso o Parlamento pretenda levar adiante a redução das férias, é provável que tenhamos que discutir, também, a necessidade de se estabelecer jornada de trabalho e férias de 30 dias para os membros dos Poderes Legislativo e Executivo – o que seria o caos na vida nacional.”

A iniciativa é analisada pela equipe econômica do Palácio do Planalto para integrar o pacote da reforma administrativa do governo, que será apresentado nesta semana, segundo o site Metrópoles.

A nota de Aras é a primeira ofensiva da PGR contra a possibilidade de corte de férias na instituição. A medida também atingiria os magistrados – outra categoria que desfruta do benefício.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.