Augusto Aras promete defesa da ‘cultura judaica-cristã’

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

MP atuará de acordo com a cultura judaico-cristã, disse Aras em discurso de posse.

O novo procurador-geral da República, Augusto Aras, destacou que “não há poder do Estado que esteja imune à ação ministerial”.

Em discurso nesta quarta-feira (2), na solenidade de posse na Procuradoria Geral da República (PGR), Aras disse que não conceberá um Ministério Público (MP) “contrário à nossa cultura judaico-cristã”.

O novo PGR também disse que os membros da força-tarefa Lava Jato serão lembrados pela coragem que desempenharam a missão:

“O juiz Sergio Moro, outro magistrados do Rio de Janeiro e os procuradores sempre serão lembrados pela coragem que desempenharam suas missões.”

O presidente da República, Jair Bolsonaro, também falou na cerimônia e pediu para que o MP corrija possíveis atuações erradas do governo:

“É um apelo que faço a todos do MP. É importante investigar, é importante fazer cumprir a lei, mas por muitas vezes, se nós estivermos em um caminho não muito certo, e muitas vezes estamos fazendo aquilo bem-intencionados, nos procurem para que possamos corrigir. Corrigindo é muito melhor do que uma possível sanção lá na frente.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.