Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Augusto Nunes cita quatro ‘movimentos’ contra Bolsonaro

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Augusto Nunes cita quatro ‘movimentos’ contra Bolsonaro
COMPARTILHE

“Os defensores da democracia não admitem o convívio dos contrários”, diz o jornalista.

O jornalista Augusto Nunes, em coluna publicada no portal R7, afirmou, nesta segunda-feira (22), que os adversários do governo formaram quatro “movimentos” contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Ao longo do texto, Nunes definiu cada uma dos movimentos. O primeiro foi o “Somos70porcento“: 

“Diz aceitar qualquer um menos, menos os que ainda não se converteram. Daqui para a frente, está proibida a entrada de quem não abandonou a tempo os 30% restantes, que agrupam bolsonaristas, neobolsonaristas, criptobolsonaristas, simpatizantes e inocentes úteis.”

O próximo foi o “Estamos Juntos”:

“Acolhe bandidos, mas veta xerifes. Sergio Moro, por exemplo, já foi avisado que não há vagas para ele na frente que reúne todos os quadrilheiros capturados pela Lava Jato. Menos Lula: o ex-presidente comunicou que, depois de muitas reflexões na cadeia, decidiu evitar a companhia de quem não tem contas a ajustar com a Justiça.”

Já o movimento “Basta“: 

“É restrito a advogados — mas não basta a carteirinha da OAB. Juristas que criticam o STF, por exemplo, estão fora do movimento que recebe de braços abertos o doutor Antonio Carlos de Almeida Castro.”

Por último ficou o “Somos Democracia“:

“Abrange fatias das torcidas organizadas dos times grandes de São Paulo. Um de seus porta-vozes explicou que o movimento não é de esquerda, nem de direita e nem de centro — como o PSD.  Mas é contra fascistas. Até agora, os chefes se juntaram numa manifestação de rua.”

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.