Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Austrália defende investigação sobre espionagem contra Trump

Austrália defende investigação sobre espionagem contra Trump
COMPARTILHE

“Austrália não deve comentar mais sobre uma investigação que está sendo realizada adequadamente”, disse a chanceler.

O governo da Austrália defendeu, nesta quarta-feira (2), sua disposição em colaborar nas investigações que apuram a origem da narrativa de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, precisou da ajuda da Rússia para vencer as eleições de 2016.

Em entrevista à emissora ABC, a chanceler australiana, Marise Payne, declarou:

“Se pudermos ajudar adequadamente, faremos isso e acho que a Austrália não deve comentar mais sobre uma investigação que está sendo realizada adequadamente ou que está sob o sistema americano.”

Nos últimos dias, o primeiro-ministro Scott Morrison admitiu um pedido do chefe da Casa Branca para fornecer informações sobre a investigação em andamento.

A investigação original do FBI sobre a suposta interferência da Rússia foi deflagrada com base em informações de funcionários australianos.

Ela negou que a Austrália tenha sido “arrastada” para um assunto da política interna dos EUA e ressaltou que “nestas circunstâncias estamos trabalhando no interesse da Austrália e com o nosso aliado mais próximo e importante”, informa a agência EFE.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE