- PUBLICIDADE -

Autoridades apuram ‘QG da propina’ na Prefeitura do Rio

Autoridades apuram ‘QG da propina’ na Prefeitura do Rio
Imagem: Reprodução/Twitter
- PUBLICIDADE -

Os principais alvos dos mandados de busca e apreensão são o presidente da Riotur e o irmão dele.

Uma operação foi lançada, nesta terça-feira (10), dentro do inquérito que investiga a denúncia de um “QG da propina” na Prefeitura do Rio de Janeiro.

Equipes da Polícia Civil do RJ e do Ministério Público (MPRJ) estão nas ruas da Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, e em endereços de Marcelo Alves, presidente da Riotur, e do irmão dele, Rafael Alves

Ao todo, estão sendo cumpridos 17 mandados de busca e apreensão, destaca o portal G1.

O inquérito foi aberto no início de dezembro pelo MPRJ, com base na delação do doleiro Sérgio Mizrahy

No depoimento, Mizrahy, que foi preso em desdobramento da Lava Jato, chama um escritório da prefeitura de “QG da propina”. 

O doleiro não soube dizer se o prefeito Marcelo Crivella sabia da existência da estrutura dentro da sua administração.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -