PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Aziz critica presidente do Senado: ‘moderado demais’

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Vossa excelência não se referiu à intimidação”, diz Aziz a Pacheco.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O nome de Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Pandemia, foi alvo de críticas em nota divulgada, nesta quarta-feira (7), pelo ministro da Defesa e os chefes das Forças Armadas após comentários feitos em sessão no Senado Federal.

Momentos depois, em interação no Plenário do Senado, o parlamentar Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente da Casa, rendeu homenagens às Forças Armadas e pediu aos senadores respeito aos mortos pela pandemia de coronavírus e um ambiente mais pacificado entre os senadores neste momento:

“Portanto, eu tenho, até pelas privações próprias da pandemia, falado pouco a esse respeito, mas eu gostaria que pudéssemos fazer essa reflexão sobre a necessidade que nós temos de uma união maior entre nós senadores para o enfrentamento de um inimigo comum, que não é só um inimigo, mas vários que se apresentam, que são, repito, a fome, o desemprego, a inflação, a doença, que ainda não curou e que precisa realmente dessa união nossa.”

Aziz, que estava presente, considerou o discurso de Pacheco como “moderado demais”, destaca o site Metrópoles.

O presidente da CPI da Pandemia ainda acusou as Forças Armadas de “intimidação”:

“E a minha fala hoje foi pontual, não foi generalizada. E vou afirmar aqui o que eu disse lá na CPI, novamente: podem fazer 50 notas contra mim; só não me intimidem, porque, quando estão me intimidando, e vossa excelência não falou isto –, estão intimidando esta Casa aqui. Vossa excelência não se referiu à intimidação que foi feita pela nota das Forças Armadas.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.