Balas na clavícula e no pulmão, diz médico de Cid Gomes

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“O ecocardiograma não demonstrou comprometimento das cavidades cardíacas”, diz médico.

Mamede Francisco Johnson de Aquino Filho, cirurgião do Hospital do Coração de Sobral, está com a responsabilidade de atender o senador licenciado Cid Gomes (PDT).

Cid foi baleado ao tentar invadir um batalhão da Polícia Militar de Sobral, no Ceará, com uma retroescavadeira, na tarde desta quarta-feira (19).

O médico confirmou que o político foi atingido por duas balas, uma na clavícula e outra no pulmão esquerdo

Aquino Filho afirmou que um dos projéteis provocou um pneumotórax que “causou certa instabilidade”, mas, após drenagem, hidratação e medicação, o paciente se encontra estável.

Em áudio obtido pela rádio Jovem Pan, o doutor detalha o estado de saúde de Cid Gomes:

“Confirmado aqui que o ex-governador recebeu dois projéteis. Um bateu na clavícula e saiu. Outro entrou no pulmão esquerdo, fez um pneumotórax, foi drenado no Hospital do Coração. Está estável. Foi feita hidratação, dois acessos calibrosos… está indo agora para a Santa Casa fazer uma tomografia para ver se tem alguma estrutura maior.”

O médico acrescentou:

“O ecocardiograma não demonstrou comprometimento das cavidades cardíacas. O paciente, portanto, não teve nenhum choque de causa cardiovascular. Teve o pneumotórax que causou certa instabilidade, mas, após drenado, está estável, conversando, tranquilo. Agora vai fazer uma tomografia para avaliar melhor e depois ficar em cuidados de UTI.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.