Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Envolvidos em morte de PM são soltos após audiência de custódia

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). O quarto bandido teve prisão mantida.

Três dos quatro bandidos presos por envolvimento no assassinato de um sargento da Polícia Militar tiveram liberdade provisória decretada após audiência de custódia nesta sexta-feira (21).

O sargento foi assassinado com dez tiros pelo corpo: um atingiu o queixo do PM, oito nas costas e um no tórax. Os assassinos fugiram do local levando a arma do policial.

Marcley Moraes de Souza, Joelson Ferreira Soares e Charles Sanches Morais, são os três bandidos responsáveis pela morte do sargento da PM na última quarta-feira (19), na Avenida Grande Circular, na zona Leste de Manaus, informa o site Correio da Amazônia.

O vigilante e policial militar da reserva, identificado como Luis Carlos da Silva Castro, de 56 anos, foi morto a tiros nesta quarta-feira (19), em uma loja que fazia segurança.

Em seu perfil no Twitter, o vereador Carlos Bolsonaro divulgou o vídeo da população revoltada com os bandidos após a liberdade concedida em audiência de custódia.

O primeiro meliante preso pela polícia foi um jovem de 19 anos. Foi detido por volta de 2h desta quinta-feira (20) no município de Rio Preto da Eva, distante 80 Km de Manaus. O homem foi encontrado pela PM escondido no banheiro de um ônibus a caminho da cidade.

Já o segundo suspeito foi preso pelos policiais da 14ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) nesta quinta-feira (20) e encaminhado para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde foi iniciada a apresentação.

Os dois últimos suspeitos se apresentaram junto aos seus advogados na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na Zona Leste de Manaus.

“Eles temiam pela integridade física. Vieram para cá para colaborar após negociação com os advogados”, disse o delegado Guilherme Antoniazzy, segundo o site G1.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.