Bannon critica papa Francisco por acordo entre China e Vaticano

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O estrategista político Steve Bannon conversou na última quinta-feira (11) com Raymond Arroyo, durante uma aparição no programa da EWTN, The World Over.

O líder do grupo direitista “The Movement” criticou o Papa Francisco não apenas por se aliar aos “globalistas” na questão da imigração, mas também por fechar um acordo com o regime comunista da China sobre a nomeação de bispos católicos.

Steve Bannon, um cristão de 65 anos, disse que o Vaticano está menosprezando as mazelas enfrentadas por fiéis católicos na China ao acertar um acordo com o presidente Xi Jinping.

Steve Bannon ainda afirmou que igrejas estão sendo demolidos diariamente na China e que as elites chinesas estão destruindo a religião, agindo como senhores de escravos sobre os cidadãos comuns.

O estrategista político pediu abertura e transparência no “acordo secreto” alcançado entre o Vaticano e a China.

Bannon também criticou o Papa Francisco por condenar o “movimento nacionalista de soberania populista” e por tomar “o lado dos globalistas – os Macrons do mundo, os Merkels do mundo – em todas as situações”.

Bannon disse que é “inaceitável” para o Papa “martelar” e “ridicularizar” políticos e católicos que estão simplesmente tentando resolver a crise migratória, a fim de recuperar seus países para que eles não implodam.

A conversa de Bannon e com Arroyo ainda abordou uma ampla gama de assuntos, desde a cúpula do abuso sexual no Vaticano até as ramificações políticas do relatório do procurador especial Robert Mueller, que inocentou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de qualquer conluio com o governo da Rússia.

Confira a entrevista completa (em inglês):

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.