- PUBLICIDADE -

Barroso volta a alertar contra supostas ‘milícias digitais’

“Milícias digitais” e “terroristas verbais” foram alguns dos termos usados pelo magistrado.

- PUBLICIDADE -

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, voltou a repudiar a atuação de supostas “milícias digitais” no Brasil.

voltou a criticar os grupos que espalham notícias falsas nas redes sociais. 

Durante evento online do Instituto dos Advogados Brasileiros, nesta segunda-feira (10), Barroso afirmou que a propagação das “fake news” coloca em risco o sistema democrático brasileiro: 

“A liberdade de expressão é um valor essencial e que deve ser preservado, mas não podemos fechar os olhos para as campanhas orquestradas e financiadas de destruição das instituições por milícias digitais, por terroristas verbais quando não por simples psicopatas que são incapazes de conviver com o debate público feito de argumentos e precisam se valer da ameaça, da violência e da criação de uma rede de notícias fraudulentas que compromete o direito de informação e a formação da opinião de todas as pessoas.”

Barroso disse ainda que o discurso “anti-establishment” da população acaba sendo “aproveitado” por políticos populistas, destaca a rádio Jovem Pan.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -