Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Bélgica proíbe protesto contra o pacto migratório da ONU

Bélgica proíbe protesto contra o pacto migratório da ONU
COMPARTILHE

Uma marcha planejada contra o Pacto Global de Migração da ONU em Bruxelas, neste domingo, foi barrada pelo prefeito da cidade e pelo primeiro-ministro da região.

O prefeito Philippe Close e o premiê regional Rudi Vervoort afirmam que “não se pode permitir que uma marcha desse tipo ocorra em Bruxelas”, registra o jornal belga “HLN“.

A marcha, organizada por vários grupos patrióticos e pelo partido político nacionalista Vlaams Belang, estava planejada para o próximo domingo (16).

Nas redes sociais, cerca de 45 mil pessoas demonstraram interesse em participar da marcha contra o pacto da ONU, que faz da migração um direito humano.

Autoridades em Bruxelas temem que a manifestação possa se espalhar para outras partes do País e, portanto, o prefeito tomou a decisão de proibi-la.

“Achávamos que a decisão havia sido tomada por causa do ataque terrorista em Estrasburgo, mas o problema não parece ser a segurança dos manifestantes, mas o direito de protestar e a liberdade de expressão”, disse o organizador da marcha, Filip Brusselsmans.

Ironicamente, ele acrescenta que a proibição faz com que ele pense em “regimes totalitários”.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários