Português   English   Español
Português   English   Español

Berlusconi promete deportar 600 mil imigrantes ilegais da Itália

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

O ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, disse que a migração em massa é uma “bomba social pronta para explodir” e prometeu deportar 600 mil imigrantes ilegais.

Os comentários de Berlusconi vieram depois que um migrante da Nigéria matou brutalmente uma menina de 18 anos e desencadeou um ataque de retaliação onde seis imigrantes africanos foram feridos a tiros por neonazista italiano.

Em vez de repetir sofismas sobre como “nossa diversidade é a nossa maior força“, Silvio Berlusconi pediu atitudes práticas para solucionar a violência no país:

De acordo com informações do The Guardian:

Silvio Berlusconi prometeu deportar mais de 600 mil imigrantes ilegais da Itália se a sua coalizão de centro-direita entrar no governo após as eleições no dia 4 de março, enquanto as tensões esfriam após o ataque a tiros contra seis africanos por um extremista de direita no sábado.

O ex-primeiro-ministro direitista – 81 anos – disse em uma entrevista à TV que a imigração era uma “bomba social pronta para explodir na Itália” e que o tiroteio em Macerata representava um problema de segurança.

“A imigração tornou-se uma questão urgente, porque depois de anos com um governo de esquerda, existe cerca de 600 mil migrantes que não têm o direito de permanecer”, disse Berlusconi. “Nós consideramos que isto é uma prioridade absoluta para recuperar o controle sobre a situação”.

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

CANAL TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...