Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Biden quer impedir advogado de Trump de falar na TV

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Biden quer impedir advogado de Trump de falar na TV
COMPARTILHE

“Ao dar a ele tempo de TV, vocês estão permitindo que ele apresente cada vez mais mentiras infundadas e desesperadas no diálogo nacional”, diz a campanha de Biden.

Em carta enviada neste domingo (29), a campanha presidencial de Joe Biden pediu que as principais redes de notícias não convidem mais Rudy Giuliani, advogado pessoal do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para participações em programas.

O documento foi enviado pela equipe do ex-vice-presidente depois que Giuliani passou a manhã em uma série de talk shows destacando de forma enfática os negócios aparentemente corruptos de Biden e do filho, Hunter Biden, na Ucrânia e na China.

A campanha de Biden escreveu às emissoras NBC News, CBS News, Fox News e CNN para expressar “uma grave preocupação de que você continue colocando Rudy Giuliani no ar para espalhar teorias de conspiração em nome de Donald Trump”, segundo o jornal The Daily Beast.

A carta, que foi redigida pelos assessores de Biden, Kate Bedingfield e Anita Dunn, continua: 

“Embora vocês frequentemente verifiquem as declarações dele em tempo real durante as discussões, isso não é mais suficiente. Ao dar a ele tempo de TV, vocês estão permitindo que ele apresente cada vez mais mentiras infundadas e desesperadas no diálogo nacional.”

Respondendo à solicitação, Brad Parscale, o gerente da campanha de reeleição de Donald Trump, tuitou: 

“Podemos solicitar a remoção de democratas na TV que impulsionam mentiras? Espere, mas quem participaria das entrevistas então?”

Horas antes, Giuliani passou por vários programas de domingo, incluindo o Fox News Sunday, para argumentar que as evidências da possível corrupção de Biden estão escondidas à vista há meses.

Biden insiste que, no ano de 2016, ele pressionou a Ucrânia para demitir seu procurador-geral porque acreditava que o funcionário era corrupto e inepto, não porque o ucraniano estava investigando uma empresa de gás natural, Burisma Holdings, que contratou o filho de Hunter Biden, em um contrato altamente lucrativo.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM