- PUBLICIDADE -

Biden veta investimento dos EUA em tecnologia militar da China

China ameça EUA com sanções por venda de armas a Taiwan
- PUBLICIDADE -

A tecnologia militar chinesa tem sido exportada com frequência para outras nações.

O presidente Joe Biden emitiu, nesta quinta-feira (3), uma nova ordem executiva proibindo norte-americanos de investir em empresas ligadas ao “complexo industrial militar” da China

A nova ordem amplia de 31 para 59 empresas afetadas por uma restrição baixada pelo ex-presidente Donald Trump.

De acordo com a Casa Branca, a indústria militar chinesa produz tecnologia de vigilância para reprimir opositores ou minorias religiosas, como ocorre com os dissidentes em Hong Kong e os uigures na província de Xinjiang.

A medida intensifica uma batalha comercial, ideológica e militar entre Pequim e Washington.

Assessores do governo Biden disseram que a medida foi justificada por um novo compromisso dos EUA de não facilitar a repressão chinesa e os abusos contra os direitos humanos.

A mudança ocorre no momento em que Pequim aumenta a capacidade de espionar seus quase 1,4 bilhão de chineses, usando uma mistura de câmeras de reconhecimento facial e software, scanners de telefone e muitas outras ferramentas. 

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -